Vitamina B5 (ácido Pantotênico, Pantotenato de Cálcio)

Características gerais da vitamina B5 ou ácido Pantotênico

A vitamina B5 (ácido pantotênico) é uma das vitaminas do complexo B e foi descoberta em 1933 pelo cientista Roger Williams.

O ácido pantotênico recebeu esse nome da palavra grega “pantothene”, que significa “em toda parte”, devido à sua distribuição extremamente ampla nos tecidos de plantas, animais e microorganismos.

A vitamina B5 é uma vitamina solúvel em água cujo papel principal é a participação no processo de produção de energia pela célula.

Após entrar no corpo, o ácido pantotênico se transforma em pantetina, que é parte da coenzima A, que, por sua vez, desempenha um importante papel nos processos de oxidação e acetilação. A coenzima A é uma das poucas substâncias no corpo que está envolvida no metabolismo tanto de proteínas quanto de gorduras e carboidratos.

A vitamina B5 é necessária para o metabolismo de gorduras, carboidratos, aminoácidos, bem como a síntese de ácidos graxos vitais, colesterol, histamina, acetilcolina e hemoglobina.

B5 ácido Pantotênico vitamina coração saúde complexo B

Propriedades físicas e químicas da vitamina B5

A vitamina B5 é uma substância plástica de cor amarelada sensível ao calor. Quase 50% da vitamina se perde durante o tratamento térmico. A pantetina é perfeitamente solúvel em água e álcool etílico.

Fontes alimentares da vitamina B5

As principais fontes de ácido pantotênico são: ervilhas, fermento, avelãs, vegetais de folhas verdes, trigo sarraceno e farinha de aveia, couve-flor, fígado, rins, coração, frango, gema de ovo, leite, caviar.

Além disso, a vitamina B5, como outras vitaminas deste grupo, é produzida em quantidades significativas no corpo pela bactéria E. coli.

Necessidade diária da vitamina B5

A necessidade diária recomendada de vitamina B5 é de 4-7 mg. Ela aumenta com o trabalho físico pesado, bem como em mulheres que amamentam (nesse caso, a taxa sobe para 8 mg por dia). No tratamento de acne, a vitamina B5 demonstrou ser eficaz em doses elevadas (até 10 g por dia).

Taxas diárias para crianças:

  • De 0 a 6 meses – 2 mg;
  • De 6 meses a 1 ano – 3 mg;
  • De 1 ano a 3 anos – 3-4 mg;
  • De 7 a 10 anos – 4-5 mg.

Propriedades úteis da vitamina B5

A propriedade mais importante da vitamina B5 é a sua capacidade de estimular a produção de hormônios adrenais, os glicocorticoides, o que a torna uma poderosa ferramenta para o tratamento de doenças como artrite, colite, alergias e doenças cardíacas.

Ela desempenha importante um papel na formação de anticorpos que aumentam a imunidade, promove a absorção de outras vitaminas e participa na síntese de neurotransmissores.

A vitamina B5 normaliza os processos oxidativos e de recuperação, além de garantir a atividade cerebral. Ela também retarda o envelhecimento e prolonga a vida.

O pantotenato de cálcio é utilizado no tratamento de sintomas de abstinência em alcoólatras.

A vitamina B5 é amplamente utilizada para fins medicinais, principalmente na recuperação do corpo após a cirurgia, no tratamento de eczema, queimaduras, asma, bronquite aguda e crônica, distúrbios do sistema circulatório, doenças do fígado, estômago e intestinos.

B5 ácido Pantotênico vitamina coração saúde complexo B

Propriedades prejudiciais da vitamina B5

Não foram identificados sintomas de intoxicação associados à vitamina B5. A vitamina B5 é completamente segura e não tóxica.

Absorção da vitamina B5

A vitamina B5 é absorvida no intestino delgado. O mecanismo de absorção é um transporte ativo. Ao entrar no sangue, a vitamina B5 é parcialmente absorvida pelos glóbulos vermelhos e transformada em coenzima A. O resto fica circulando em estado livre. Ela é distribuída para todos os tecidos, onde também é utilizada para a síntese da coenzima A. A vitamina B5 é principalmente removida do corpo através dos rins.

Deficiência da vitamina B5 no corpo

Baixos níveis de proteína, gorduras, vitamina C, vitaminas do grupo B na dieta, doenças do intestino delgado com síndrome de má absorção, bem como o uso prolongado de muitos antibióticos e sulfonamidas podem levar à deficiência da vitamina B5.

Os sintomas da falta de vitamina B5 incluem:

  • fadiga;
  • depressão;
  • distúrbios de sono;
  • baixa resistência;
  • dores de cabeça;
  • náusea;
  • dores musculares;
  • queimação, formigamento e dormência dos dedos;
  • dores ardentes e fortes nos membros inferiores, principalmente à noite;
  • vermelhidão na pele dos pês;
  • distúrbios dispépticos;
  • úlceras duodenais.

A deficiência de ácido pantotênico reduz a resistência do organismo à infecção, o que pode aumentar o risco de doenças respiratórias agudas.

B5 ácido Pantotênico vitamina coração saúde complexo B

Excesso da vitamina B5 no corpo

Overdoses de vitamina B5 são muito raras e geralmente são associadas à forte intolerância individual ao ácido pantotênico. A vitamina não traz perigos para a saúde mesmo em grandes quantidades, pois é bem tolerada pelo organismo e absorvida no corpo. Os sintomas de uma dose excessiva podem incluir sensação desagradável de ardor no estômago.

Interação da vitamina B5 com outras substâncias

A vitamina B1 contribui para a absorção do ácido pantotênico.

A vitamina B5 aumenta a eficácia dos glicosídeos cardíacos. Ela reduz os efeitos tóxicos da estreptomicina e de outros medicamentos para tuberculose.

A vitamina B5 é necessária para a absorção normal e metabolismo do ácido fólico.

O ácido pantotênico facilita o processo de assimilação da colina (vitamina B4) e vitamina B9 pelo corpo.

A B5 é eficaz em combinação com colina, vitamina C, riboflavina (B2), niacina (B3) e vitamina D – juntas, todas essas vitaminas ajudam na luta contra a obesidade.

Antibióticos, álcool e contraceptivos orais destroem a vitamina B5.

Leia também:

Tintura de calêndula formas de fazer e usar

A importância dos minerais para o corpo

O Óleo de avelã e suas maravilhosas propriedades

Espinafre, o rei dos vegetais

O princípio do impacto dos aromas no corpo humano

Banhos aromáticos: como preparar corretamente banhos com óleos essenciais?

Deixe um comentário