A magia das velas: dicas e nuances de uso

Muito já foi dito sobre a necessidade de pensar bem antes de realizar atos mágicos. A fim de descobrir se as mudanças que você faz vão afetar “terceiros”, é preciso traçar a rede de relacionamentos em torno da pessoa que vai ser o objeto do ato mágico.

Em seguida, analise que tipo de influência cada um dos segmentos de uma determinada rede terá – será que isso afetará as pessoas que não deveriam ser afetadas?

Avalie suas capacidades mais uma vez, pois a teia pode ser muito extensa: a pessoa é “fixa” em seu ambiente, e movê-lo (seu comportamento, ações, mudar o que está acontecendo ao seu redor) pode se tornar uma tarefa impossível.

Dito isso, vale ressaltar que em várias tradições, acredita-se que as ações retornam ao executor, ampliadas em três ou até mesmo nove vezes. Sem mencionar os cânones, gostaria de lembrar que o consumo de energia para uma ação afeta diretamente a possibilidade de que a triste experiência de um impacto mal considerado possa servir como uma confirmação indireta do fato de que, de alguma forma, existe uma reversão que pode se manifestar na sua forma ampliada.

velas cores magia proteção

Alguns detalhes a serem observados

Escolher o momento certo também é muito importante para a magia das velas. Em particular, no que se refere às fases da lua: geralmente não se aconselha iniciantes a realizar ritos importantes na lua nova, porque este é o tempo lunar mais ambíguo.

Os rituais realizados neste momento podem ter resultados completamente imprevisíveis. É claro que ninguém proíbe a prática, mas é muito mais seguro escolher um horário diferente sem correr o risco.

Assim que você escolher o tempo e estiver convencido da exatidão de seus próprios motivos, é hora de começar o ritual propriamente dito: pegue uma vela na sua mão esquerda – através dela você receberá a energia e a informação (em algumas versões, isso só funciona para os destros).

A mão a ser usada

Claro, isso se aplica àqueles rituais durante os quais você busca atrair algo em sua vida. Se você estiver expulsando algo, então a mão será, como você corretamente adivinhou, a direita.

O que usar para acender a vela

Quanto ao material usado para acender velas, opiniões divergem, no entanto, é preferível usar fósforos ou a chama de outras velas que são semelhantes em cores ou neutras em sua carga energética, ou seja, as chamadas velas aquecedoras (ou velas de chá).

Se tiver palitos de dente em casa, eles também podem ser úteis, ainda mais porque hoje em dia você pode comprar palitos de dente feitos de quase qualquer tipo de madeira.

velas cores magia proteção

Escolhendo um óleo para untar a vela

Ao selecionar óleos, recomenda-se guiar-se pelo princípio de que o melhor material é aquele com o qual somos mais ambientados – na maioria das situações, óleos de lavanda, rosa, sândalo e, digamos, óleo de abeto serão mais do que suficientes.

Símbolos e escritas

Às vezes, ao invés de bilhetes, usam-se símbolos escritos ​​nas velas. Se você escolheu um símbolo de chave e pretende queimar uma vela durante mais de uma noite, então divida-a em várias partes (sem cortar, é claro!).

Em seguida, aplique esse símbolo em cada uma das partes com uma faca especial ou uma agulha. Os símbolos podem ser runas, seus sinais pessoais, iniciais ou pentagrama: qualquer coisa que lhe agrade.

Às vezes, a necessidade de desenhar algo na vela pode aparecer mesmo durante o ritual. O único conselho é: aprenda a confiar em si mesmo.

Combinando velas

Há muitas discussões sobre a combinação de velas diferentes no mesmo ritual, mas lembre-se de que, em média, o altar pode conter o seguinte:

  • Uma vela preta e uma branca
  • A Vela da Deusa e/ou Vela do Espírito (éter, vida, todas as coisas, quinto elemento)
  • Velas do altar ou de iluminação
  • Vela usada para acender incensos
  • Vela do Exílio ou da Criação do Círculo (isto é, se você usar uma vela em vez do Athame), etc.
  • Velas adicionais de poder (geralmente brancas ou vermelhas) e, claro, a Vela de Magia ou a Vela do Mago (geralmente violeta/azul ou dourada e prateada para as bruxas) também podem ser acesas, sem mencionar as próprias velas de magia (velas rituais).

O que tudo isso nos diz? O fato é que alguns entusiastas podem realizar rituais de magia com a ajuda de velas pela Glória da Deusa e para seus próprios propósitos, ao passo em que outros usam apenas uma pequena vela de aquecimento misturada com um pó do caule de absinto. O importante é seguir o seu instinto.

velas cores magia proteção

Os castiçais

Se você prestar atenção aos detalhes, os castiçais para velas também devem atingir seus objetivos. O mesmo pode ser dito sobre as velas de altar e a vela para previsões – estas velas sempre usam castiçais especiais.

No mínimo, não se deve “misturar” as intenções, ou seja, para malefícios, os candelabros devem sempre ser diferenciados. A mesma regra, em geral, deve ser observada em relação à cor da roupa ritual e ao tecido no altar.

Note, no entanto, que na maioria dos casos, embora ajudem a se sintonizar e se focar, esses detalhes, permanecem inteiramente a critério da própria bruxa.

  • Cera ou parafina?

Este é um dilema eterno. A cera de abelha pode ser comprada nos mercados (ou feiras de fazendeiros), mas por conta de suas propriedades curativas, as velas desse material custam, como dizem nossos compatriotas brasileiros, “um rim”.

Se você está criando uma vela para seu ente querido, uma vela que estará com esta pessoa, talvez pelo resto da vida dela, então não seja mesquinha e compre cera, corantes naturais, essências aromáticas e invista algum tempo (seu próprio tempo e seu próprio trabalho). Em todos os outros casos, viva a parafina!

O mesmo pode ser dito sobre o tamanho das velas. Não há diferença entre velas de 15 e 20 centímetros. Além disso, se o tempo de queima mais conveniente para você for de duas horas, e você tem apenas uma vela de 6 horas, então é normal dividi-la em três partes – seu ritual não será menos bem-sucedido por isso.

É melhor se livrar das velas gastas se por algum motivo elas não estiverem completamente queimadas. Você pode investir mais trabalho e enterrá-las, desmontá-las completamente ou fazer um fogo na natureza e queimá-las ali (só não se esqueça de apagar o fogo com uma substância como a cerveja, por exemplo, para que isso simbolize uma oferenda).

Eu mesma nunca tive esse problema, porque as velas queimavam completamente ou a cera restante e a parafina permaneciam nas garrafas e mantinham todo o calor, a sorte e a força que eu pedia durante o ritual.

Em geral, confie em si mesmo e lembre-se de que, se quiser que algo seja bem feito, faça você mesma!

Leia também:

Talismãs e amuletos para situações variadas

Jasmim: propriedades mágicas e úteis

A magia do espelho

Magia das árvores

A magia dos cristais suas cores e usos

O Despertar da Alma

Deixe um comentário