Magia do alecrim

Publicado em 24 de abril de 2019 por

Múltiplas lendas cercam o alecrim e seu nome ao longo de sua história.

A lenda

O próprio nome latim a planta, rosmarinus, está associado a uma lenda que diz que o nome do alecrim vem da frase em latim ros marinus, que significa “orvalho do mar”. Isso segundo o antigo historiador romano Plínio, que disse que as flores de alecrim são tão atraentes porque a espuma do mar que caiu sobre elas as coloriu de azul – a planta é encontrada principalmente nas praias rochosas do Mediterrâneo ocidental.

Ao longo da história, houveram muitas lendas sobre o alecrim, que na consciência do povo, era sempre uma planta sagrada e mágica.

Diziam que inicialmente suas flores eram brancas, mas durante o êxodo para o Egito, a Virgem Maria colocou a fralda de seu bebê no arbusto de alecrim para secar, e suas flores ficaram azuis.

Outra lenda diz que a planta cresce apenas por 33 anos – a idade em que Cristo foi crucificado.

Há também uma lenda que diz que durante a viagem da Sagrada Família ao Egito, a Virgem Maria colocou o menino Jesus em um lugar pedregoso sob um pequeno arbusto de alecrim com flores brancas, e elas ficaram azuis.

Publicidade

Desde então, as flores de alecrim começaram a florescer na Páscoa.

alecrim amor felicidade cura proteção

Alecrim em casamentos

Ideias antigas de alecrim como uma planta que melhora a memória, fortalece a vitalidade, coração e mente permaneceram também nos dias de Shakespeare. Nesse mesmo período, os buquês das noivas começaram a ser decorados com raminhos de alecrim, simbolizando constância, fidelidade, e fortalecendo o amor e a devoção.

A erva era requisitada não apenas em casamentos, mas também em cerimônias fúnebres e religiosas para preservar a memória do falecido.

A lendária Água da Hungria foi criada como um remédio para a gota ou reumatismo, que acometiam a idosa Rainha Húngara Isabel.

Há uma bela lenda que conta que a fórmula milagrosa foi criada para o rejuvenescimento da rainha e funcionou tão bem que ela praticamente trouxe de volta sua juventude e beleza, e aos 72 anos ainda cativava os homens, o que fez o rei polonês oferecer sua mão e coração à rainha.

alecrim amor felicidade cura proteção

Crenças pelo mundo

Muitas crenças foram associadas a esta planta: acreditava-se que o alecrim podia salvar uma pessoa de pesadelos e, mais importante, mantê-la jovem.

Publicidade

Na Grécia e Roma antigas, os alunos colocavam ramos de alecrim em seus cabelos para melhorar a memória.

No simbolismo popular ocidental, o alecrim representa fidelidade no amor.

Na corte dos reis franceses, o alecrim tinha lugar especial. Rainhas e damas de honra tomavam banhos de água de alecrim e o usavam como remédio.

Resinas como olíbano e mirra eram inacessíveis aos antigos habitantes da Grã-Bretanha e do norte da Europa, portanto, para fumigar espaços sagrados, usava-se aquelas ervas aromáticas que cresciam nessas terras – alecrim, lavanda e tomilho. Assim, muitas receitas de incenso celta-druida incluem essas ervas.

alecrim amor felicidade cura proteção

Casamentos e funerais

No século XVII, as noivas entrelaçavam suas flores e folhas em suas coroas de casamento, e os ramos dourados dessa planta eram carregados na frente da procissão de casamento por madrinhas e padrinhos.

No banquete de casamento antes de os recém-casados beberem a primeira taça, um raminho de alecrim era mergulhado no vinho para dar sorte e longevidade ao amor e união deles.

Até mesmo no funeral, até  pouco tempo atrás, raminhos de alecrim eram levados para o túmulo da pessoa. Quando o caixão era abaixado, os ramos eram jogados nele como um sinal de que o falecido não seria esquecido tão cedo.

Ramos de alecrim eram queimados em túmulos em vez de olíbano – acreditava-se que isso proporcionaria ao falecido felicidade em outro mundo.

alecrim amor felicidade cura proteção

Cura e proteção

As propriedades mágicas e curativas do alecrim são numerosas e variadas. Aquele que carregava essa planta no corpo, ganhava proteção contra os maus espíritos, de trovões e relâmpagos, de ladrões e lesões.

O alecrim era usado em feitiços para atrair sucesso, para o rejuvenescimento, na adivinhação do amor e nos feitiços de atração. Acreditava-se que se uma menina colocasse um raminho de alecrim e uma moeda de prata debaixo do travesseiro no Halloween, ela sonharia com seu futuro marido.

A velha tradição diz que se o ladrão pudesse ser persuadido ou forçado a lavar os pés em vinagre de vinho com um raminho de alecrim, ele não teria mais o desejo, a habilidade ou a força para roubar.

À noite, alecrim era usado para fumigar crianças a fim de protegê-las de pragas.

Na magia afro-brasileira, a erva é usada para fazer amuletos.

Leia também:

Aromatizadores caseiros 10 maneiras de fazer

Tudo sobre o óleo essencial de orégano

O poder das ervas e plantas mágicas

A força mágica das ervas

Rosa: propriedades mágicas e significado

Camomila em magia

Compartilhe a natureza!

Deixe um comentário