Alergia á pulgas ou DPA, sintomas e tratamentos naturais para seu gato.

Publicado em 29 de junho de 2017 por

Alergia à pulgas

Pulgas, que são relacionadas à formigas e besouros, alimentam-se do sangue de animais domésticos, e suas mordidas podem causar irritações e reações alérgicas na pele. Geralmente, pulgas não representam grandes riscos, mas, em alguns casos, elas apresentam potencial de causar sérios problemas, tais como transmitir vermes, acarretar anemia em animais jovens e doenças em de pele.
Elas também podem servir como um gatilho a uma condição em animais domésticos denominada Dermatite Alérgica a Pulgas (DPA), que é caracterizada por uma reação de hipersensibilidade às mordidas. A DPA é relativamente comum em gatos –especialmente nos andarilhos –e naqueles que convivem com cães.
A alergia pode desenvolver-se em qualquer idade, mas tipicamente aparece em jovens gatos sob a idade de 5 anos. Curiosamente, não é a mordida em si que causa as irritações, mas a saliva das pulgas, que pode causar alergias em intensidades desproporcionais à quantidade de parasitas.

Sintomas da DPA em seu gato

 

A maioria dos donos de animais assumem que se o gato não está INFESTADO de pulgas, a coceira e irritação não pode derivar dos pequenos parasitas. Contudo, se o gato apresenta a Dermatite Alérgica a Pulgas, a saliva de apenas uma ou duas pulgas pode fazer com que o bichano fique extremamente desconfortável por várias semanas, mesmo que as pulgas morram.
O sintoma clássico de hipersensibilidade à mordida de pulgas é coceira severa, frequente ou constante, além de pele ferida ou perda de pelos. A área mais afetada costuma ser o fim da coluna, mas as lesões podem ocorrer em qualquer parte do corpo. Infecções bacterianas secundárias são um risco a gatos com feridas abertas na pele.
A maioria dos gatos portadores da DPA possuem sintomas que pioram com a idade, e que, geralmente são intermitentes. Em alguns casos, os animais com Dermatite Alérgica a Pulgas podem desenvolver neurodermatites como resultado da hipersensibilidade à mordida dos parasitas. Neurodermatite é uma condição caracterizada por comportamento inquieto, ansioso, irritado ou nervoso como resultado do DPA.

Diagnóstico e opções de tratamento

Não há um exame específico para o diagnóstico da DPA. Para confirmar as suspeitas, a melhor abordagem é simplesmente colocar o gato em uma toalha de cor clara e usar um pente de pulgas para ajudar a revelar as pulgas e seus detritos. Os detritos de pulga se parecem um pouco com detritos normais, contudo, ao serem colocados em uma pequena quantidade de água ou ácool, eles liberam sangue conforme se dissolvem, evidenciando uma coloração vermelha.
Resolver o problema do gato com as pulgas depende enormemente da quantidade de pulgas presentes em seu pelo. De qualquer forma, aconselha-se usar um pente de pulgas ao menos uma vez por dia até que se tenha certeza de que não há mais pulgas infestando o couro do animal ou seu ambiente.
Apesar de gatos não serem grandes amantes de água, um banho pode fazer-se necessário, já que existe a necessidade de limpar toda a saliva de pulgas presente no pelo do animal, além disso, qualquer pulga ainda presente, cairá na água. Outro benefício: parasitas de todos os tipos são menos atraídos por animais limpos.
Uma alternativa viável ao banho e shampoo, é simplesmente mergulhar o corpo do gato em uma pia ou banheira com água morna, que fará com que as pulgas caiam. Adicionar um corpo de vinagre de maçã a uma galão de água ajuda a repelir os parasitas.

Publicidade

Prevenção contra pulgas

Eu não sou fã do controle químico de pulgas, a menos que simplesmente não exista outra opção. Os produtos repelente de pragas e similares podem ter efeitos colaterais adversos que vão desde irritação da pele até convulsões e paralisia. O mau uso desses produtos pode resultar até mesmo em morte. Em vez disso, tente algumas –ou todas –essas alternativas não tóxicas:

  • Use um spray, colar ou produto spot-on não-tóxico.
  • Faça uma solução natural de repelente de pulgas com partes iguais de vinagre de maçã (de preferência orgânico) e água. Despeje a mistura em uma garrafa de pulverização, use as mãos e acaricie seu gato, evitando o rosto dele. Você também pode pulverizar em sua roupa de cama. Adicione um pequeno impulso à solução com gotas de óleos essenciais de gerânio, capim-limão, lavanda ou erva-de-gato.
  • Aplique um pouco de terra diatomácea de qualidade alimentar (DE) em seus tapetes, pisos e roupas de cama do gato, bem como ao longo de sua espinha (evitando a cabeça) para matar pulgas.
  • Verificar diariamente a presença de pulgas é a abordagem mais natural e de bom senso entre todas.
  • Para manter o sistema imune do seu gato forte –o que reduzirá a manifestação de parasitas –alimente-o com uma dieta rica e balanceada e certifique-se sempre de deixar água fresca e limpa ao seu alcance. Além disso, evite expor o gato a estressantes do sistema imune, tais como produtos químicos, medicações, vacinações e campos eletromagnéticos.

Prevenção natural contra as pulgas e estratégias para a casa e o jardim

Além de se livrar das pulgas no corpo do seu gato, aconselha-se limpar seu ambiente usando meios não tóxicos, ademais, mantenha-o em casa durante a temporada de parasitas. Se você possui um cachorro, certifique-se de que ele também está livre de pulgas. Para tornar sua casa e jardim menos acolhedor a parasitas:

  • Use o aspirador de pó frequentemente no chão, móveis, tapetes, etc, e esvazie o saco imediatamente;
  • Lave tapetes, a cama de seu animal e suas próprias roupas de cama com frequência;
  • Mantenha madeira fora do chão e longe da sua casa;
  • Após a estação de crescimento, limpe as ervas daninhas e outras plantas do seu jardim;
  • Mantenha joaninhas e outros insetos “bonzinhos” no seu jardim, já que eles podem eliminar as pulgas;
  • Use sprays repelentes naturais.

Escolhendo um repelente químico

Publicidade

Se mesmo com todos os seus esforços, as pulgas não forem embora, seu veterinário provavelmente recomendará um produto químico. Aqui vai um guia de cuidados a serem tomados se você vai por esse caminho:
Certifique-se de seguir cuidadosamente as direções indicadas no rótulo, e se seu animal estiver em uma baixa faixa de dosagem, use a menor possível. Seja cauteloso e não aplique, sob quaisquer circunstâncias, produtos caninos em seu gato.
Não dependa exclusivamente de produtos químicos. Rotacione tratamentos preventivos naturais com os químicos (incluindo terra diatomácea), óleos essenciais e coleiras repelentes.
Monitore seu gato para reações adversas depois da aplicação do produto químico, especialmente se é a primeira vez que você está usando o tratamento.
O fígado do seu gatinho será encarregado de processar os produtos químicos que chegam à corrente sanguínea, por isso, pode ser muito benéfico dar-lhe um suplemento para ajudar a desintoxicar o órgão. Recomenda-se cardo, que é um agente de desintoxicação e também ajuda a regenerar as células do fígado.

Trabalhe com o seu veterinário, converse com ele sobre a quantidade de produto que deve ser dada ao animal dependendo de sua idade, peso e outras medicações que pode estar ingerindo. Outro produto recomendado é chlorella, um super-alimento verde que é um agente de desintoxicação muito poderoso. Seu veterinário pode aconselhá-lo sobre a quantidade que deve ser fornecida ao seu animal de estimação, dependendo da carga de toxina.

Compartilhe a natureza!

Deixe um comentário