O que são radicais livres

Radicais livres são partículas reativas que se formam naturalmente no corpo devido ao metabolismo celular e à produção de energia. Eles podem ser o resultado da exposição do corpo a outros fatores, como:

  • Fumaça;
  • Radiação e excesso de exposição ao sol;
  • Má nutrição e uso de produtos com aditivos artificiais;
  • Exposição a produtos químicos tóxicos;
  • Contaminação ambiental;
  • Falta de sono;
  • Desgaste geral do corpo.

Uma certa quantidade de radicais livres não é prejudicial à saúde e pode até ser chamada de útil, já que eles notificam o cérebro da existência de um problema.

Uma situação crítica surge quando houver muita acumulação desses radicais e o corpo não pode mais neutralizá-las de forma independente.

Uma molécula de radical livre é reativa porque falta um ou mais elétrons. Isso significa que a molécula tem prótons excessivos e, portanto, cargas positivas (+).

Como átomos e moléculas agem como imãs, atraindo-se um ao outro, uma carga positiva se ligará facilmente a qualquer átomo ou molécula com um elétron adicional que terá uma carga negativa (-).

Isso significa que os radicais livres roubam elétrons das células do corpo. O resultado é uma reação em cadeia: para compensar sua ausência, a molécula atingida agora pega um elétron de outra molécula. Ela, por sua vez, pega um elétron de outra molécula, e assim por diante.

Essa divisão caótica aumenta, afetando o DNA das células e contribuindo para o desenvolvimento de dezenas de distúrbios crônicos. Os resultados podem variar desde o envelhecimento prematuro da pele (o aparecimento de rugas, pele seca, etc.) até uma diminuição na imunidade, inflamação e até câncer.

Mas é aqui que os antioxidantes entram em ação. Eles reparam as células danificadas, sacrificando seus elétrons, que seriam roubados das células pelos radicais livres e interrompendo assim a divisão caótica.

O que fazer para combater os radicais livres?

Para combater os radicais livres, você precisa incluir em sua vida tantas fontes de antioxidantes quanto for possível.

Exercícios ajudam seu corpo a produzir mais antioxidantes internos. Eles são contidos em frutas, vinho tinto, chocolate escuro, suplementos nutricionais, vitamina C ou A.

Sua quantidade em várias substâncias é medida pela escala de absorção ORAC (radical de oxigênio). Mas eles são fáceis de obter de alguns produtos e mais difíceis de obter de outros, como temperos ou ervas.

É por isso que os óleos essenciais podem ser uma excelente fonte adicional de compostos antioxidantes.

leia também:

Selênio na comida: veneno ou remédio?

Os 7 principais benefícios e usos da cereja ácida

11 benefícios incríveis da nutrição de nozes

10 benefícios do óleo essencial de pimenta preta

Deixe um comentário